segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

EM 2009 PARA ENFRENTAR A CRISE FINANCEIRA O CPM/UBM REAFIRMA SUAS LUTAS


Nós, mulheres organizadas, multiplicaremos nossas forças para continuarmos denunciando o modelo econômico neoliberal que fragmenta o trabalho e as pessoas em sua identidade, destrói valores humanos, desconsidera a cultura dos povos, enfim, precariza a vida, principalmente das mulheres que ainda continuam vivenciando a discriminação, o preconceito, as oportunidades desiguais no mercado de trabalho, a violência doméstica e no trabalho, o assedio moral e sexual, a falta de creches.São precários os serviços/atendimento em saúde que evitariam o alto índice de mortes maternas, faltam serviços públicos que garantam os direitos sexuais e reprodutivos, direito de decidir sobre seu próprio corpo, para isso a chamada: Aborto - a mulher decide, a sociedade respeita e o Estado garante.No âmbito da esfera e estrutura de poder, o momento exige uma reforma política democrática e o desafio está em consolidar a democracia, mas, com uma maior participação das mulheres nas esferas de decisão, em funções e cargos de poder, em proporção representativa, principalmente na esfera parlamentar e nos partidos políticos daí nossa chamada: Sem as mulheres no poder, a democracia está pela metade: um homem, uma mulher.
A proposta do PAC da MULHER neste período de crise, torna-se imprescindível para que o custo a ser pago não recaia nas mulheres, portanto é importante que a Sociedade Civil Organizada esteja atenta para exigir o cumprimento das Políticas Públicas, evitando assim os recortes nos investimentos sociais, penalizando ainda mais @s excluíd@s.

Um comentário:

Lucia Rincon disse...

Ôis mulheres e homens do mundo!!!
que neste 2009 nosso trabalho frutifique ainda mais contribuindo para retirar as mulheres da pobreza, da submissão, da violência!!!
Neste momento em que se reune o Fórum Social Mundial, e que a crise dos poderosos também atinge o povo trabalhador, é preciso sim denunciar que as mulheres não pagaremos pela crise do cassino financeiro mundial e estaremos nas fileiras daqueles que querem construir o socialismo pois um mundo novo é possível!!